Captação de Recursos: Como Fazer o Fundraising do Seu Negócio

Como-Fazer-o-Fundraising-do-Seu-Negócio
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Todos os anos, mais e mais empresas são criadas nesse mundo. Todas elas precisam de recursos para crescer e prosperar. Entretanto, captar recursos para uma empresa ainda em desenvolvimento é um dos maiores desafios com os quais os empreendedores se deparam.

Como dono de uma pequena empresa, você talvez tenha pensado em preparar um discurso para os investidores, já que esse é o método mais conhecido e mais comum para captação de recursos. No entanto, essa nem sempre é a melhor escolha, devido ao mercado altamente competitivo e à agressividade de alguns potenciais investidores (como nos acostumamos a ver no Shark Tank). É por isso que listamos abaixo outros métodos inteligentes de levantar capital para seu negócio.

Dica dos profissionais: antes de começar a captação de recursos, pense em criar um site para sua empresa. O site funciona como um cartão de visita, apresentando a empresa com um aspecto mais profissional quando os potenciais investidores forem pesquisar a sua empresa.

Aqui estão 9 formas de captar recursos financeiros para sua empresa:

  1. Pé de meia
  2. Pedir a alguém muito próximo
  3. Pegar um empréstimo
  4. Candidatar-se a um subsídio ou subvenção
  5. Crowdfunding
  6. Pré-venda de produtos
  7. Investidores anjo
  8. Capitalistas de risco
  9. Incubadoras de negócios

01. Pé de meia

Antes de procurar ajuda com outras pessoas, verifique quanto das suas despesas você pode cobrir com seu próprio dinheiro. Iniciativa própria é o processo de usar seus próprios recursos ao invés de usar uma fonte externa para levantar capital para seu empreendimento. Por exemplo, “quebrar o porquinho” da sua poupança, dar seu imóvel como garantia para uma empréstimo, resgatar seu plano de previdência privada, entre outras opções.

Esse caminho com certeza traz uma sensação maior de independência e grande motivação, além da certeza de estar fazendo todo o possível para que seu negócio tenha sucesso. Mais ainda, investir seu próprio dinheiro mostra aos investidores como você está comprometido com a empresa, a ponto de arriscar seus próprios bens. E sim, o ditado “o dinheiro é um meio não um fim” definitivamente se aplica neste caso.

Veja a seguir algumas formas para reduzir os custos da sua empresa:

  • Reduza as suas despesas. Ao usar sua casa como um escritório, ou trabalhar de um espaço de “coworking”, você vai poder cortar despesas, mas ainda vai ter acesso a todos os equipamentos necessários.
  • Contrate o mínimo possível de funcionários. Leve em consideração quanto do seu trabalho você mesmo pode fazer, porque nesse momento é importante minimizar ou eliminar despesas extras. Em momentos de emergência, ou para certas coisas que você simplesmente não consegue fazer, sempre é possível contratar empresas de serviço terceirizado, profissionais freelancers ou estagiários.
  • Venda seus bens pessoais. Vender seu carro ou colocar sua casa à venda e mudar para uma casa menor são formas de colocar um bocado de dinheiro extra no seu bolso. Defina quais dos seus bens pessoais são menos valiosos para você que o sucesso do empreendimento. Depois pense se vale a pena desfazer-se deles.

02. Pedir a alguém muito próximo

Procurar ajuda com pessoas que te conhecem bem e que acreditam na sua missão pode ser a sua melhor opção. Sua família e seus amigos são as pessoas que realmente te apoiam na vida. Diferente dos bancos e dos investidores, essas pessoas provavelmente também não vão te cobrar juros altos, se é que vão cobrar alguma coisa. Além disso, você poderá levar mais tempo para devolver esse dinheiro, dadas as excelentes circunstâncias do empréstimo.

No entanto, como qualquer outra forma de investimento, também há riscos. Por exemplo, se seu empreendimento fracassa e você vai à falência, você provavelmente não vai conseguir pagar dentro do prazo combinado, o que pode afetar seriamente sua relação com os amigos e a família. Por isso, tenha em mente que apesar dessa ser uma das formas mais fáceis de captar recursos financeiros, você precisará decidir se é uma boa ideia misturar negócios com família e amizades.

Captação de Recursos: Como Fazer o Fundraising do Seu Negócio

03. Pegar um empréstimo

Mesmo com tudo o que se fala sobre investidores financiando startups, os empréstimos ainda são uma das principais opções para levantar um dinheiro no mundo das pequenas empresas. Há diversas opções de empréstimo que devem ser consideradas:

  • Empréstimo bancário. Fale com seu banco e peça um empréstimo. No Brasil há opções como o cheque especial com taxas de juros bem altas e o crédito pessoal para a pessoa física ou o capital de giro para a pessoa jurídica, com taxas menores.
  • Outros empréstimos. No Brasil, temos a opção do cartão BNDES que tem taxas de juros bem razoáveis.
  • Microcrédito. No Brasil, há a opção de microcrédito em geral para pequenos empreendedores formais ou informais. As taxas de juros são relativamente baixas.

04. Candidatar-se a um subsídio ou subvenção

Um motivo que torna a opção de recursos a fundo perdido tão atraente é o fato de você não ter que pagar nada a ninguém. Vamos repetir: você não tem que pagar nada a ninguém. Sendo assim, esqueça do pagamento de juros, de dívidas ainda não resolvidas e comece a preencher esses formulários para se candidatar. De uma forma geral, as subvenções são governamentais e seguem as prioridades definidas em políticas de investimento e desenvolvimento e determinadas indústrias ou regiões geográficas.

No entanto, há um ditado que diz que “nada na vida é de graça”. As subvenções, por exemplo, são altamente competitivas. Você vai ter que trabalhar duro e provar seu valor se quiser candidatar-se a receber uma subvenção. Dessa forma é recomendado candidatar-se a subsídios de múltiplas instituições.

05. Crowdfunding

A popular “vaquinha” é uma forma de levantar dinheiro que coloca mais poder nas suas mãos. O financiamento coletivo é o processo de usar o público da internet para captação de recursos financeiros através de uma grande quantidade de pessoas que se disponham a fazer pequenas contribuições.

Diferente de outros métodos, este deve ser abordado mais do ponto de vista do marketing. Por exemplo, a maioria das pessoas que usa o crowdfunding cria um vídeo sobre a ideia do seu negócio para cativar o público e explicar seu produto ou serviço de forma mais natural. Em seguida, você deve escolher a plataforma que funciona melhor para você, levando em consideração as taxas cobradas, o público-alvo e outros fatores que podem atrapalhar ou ajudar a ter sucesso nesse processo.

Captação de Recursos: Como Fazer o Fundraising do Seu Negócio

06. Pré-venda de produtos

Este método funciona muito bem para empresas que estão lançando um produto específico. A maneira inteligente de financiar a produção e os custos de distribuição é ter futuros clientes pagando antecipadamente pelo produto. Isso permite que você tenha os fundos de que necessita, exatamente no momento em que os necessita, além de garantir que não vai produzir nem demais nem de menos. Isso também estabelece uma relação de responsabilidade e confiança entre você e seus sócios mais importantes: Seus clientes.

Neste caso, você precisa ser extremamente racional para avaliar se é uma decisão razoável e plausível. Você precisa ter absoluta certeza de que conseguirá alcançar a cota que você prometeu aos consumidores que alcançaria. Crie um cronograma, atenha-se a ele e seja sempre transparente com seus clientes.

07. Investidores anjo

Um investidor anjo é alguém que tem a capacidade de oferecer grandes financiamentos a startups e empreendedores. A receita exata de como e qual o tamanho do financiamento que sua empresa pode receber de um investidor anjo depende do acordo que você tem com essa pessoa. Apesar de serem pessoas que, com toda a certeza, torcerão muito pela sua empresa, também é esperado que peçam algo em troca. Pode ser uma participação acionária na sua empresa ou qualquer outra coisa, a depender do acordo que você estabeleceu com o investidor.

Para encontrar um investidor anjo, converse com outros empreendedores e seus investidores, invista um bom tempo em networking em eventos de negócios, e procure redes populares online.

08. Capital de risco

No espectro dos investidores, você encontra os capitalistas de risco (em inglês “venture capitalists”, também conhecidos como os VCs) no lado oposto aos investidores anjo. Enquanto os investidores anjo estão mais focados no empreendedor individual e em ajudá-los nessas primeiras etapas do funcionamento das suas startups, os capitalistas de risco visam então o lucro – como, por exemplo, se a startup vai abrir o capital ou se tem potencial para obter rapidamente um bom lucro.

Se você quer receber um financiamento de um VC, esteja ciente de que é bem difícil conseguir provar a sua capacidade e desempenho, e que esses investidores não têm o mínimo pudor em responder com um sonoro “não”. Mesmo assim, é importante comparecer com seu “discurso de elevador” aperfeiçoado ao máximo. Para isso, preste atenção que você tem um espaço de tempo limitado para convencer os investidores a investirem no seu empreendimento. Depois, se tudo correr bem, o investidor muito provavelmente vai solicitar de você participação, direito a voto e mais outros direitos para poder ter um maior controle sobre as operações da sua empresa.

Há centenas de firmas de capital de risco para contatar, você só precisa pesquisar um pouco para encontrar uma que seja mais adequada a seu negócio e sua empresa.

Captação de Recursos: Como Fazer o Fundraising do Seu Negócio

09. Incubadoras de negócios

Uma incubadora é muito mais do que um investidor. Trata-se de um espaço de trabalho comercial onde novos empreendimentos podem, durante um certo período de tempo, crescer e quem sabe até florescer e se tornarem empresas de sucesso. Basta você ter uma excelente ideia de negócio, e estar totalmente dedicado e comprometido com a sua ideia. A incubadora ajuda em todas as etapas iniciais do seu negócio e proporciona tudo, desde o espaço para escritório até o equipamento necessário, incluindo orientação, apoio administrativo e de marketing, além de financiamento. Isso traz a tranquilidade necessária para apenas focar em fazer a sua ideia dar certo.

Para se candidatar é bom ter noção que este é um processo longo e árduo. Dessa forma, antes de investir seu tempo, reflita se você está preparado para ir até o fim do processo. Se resolver ir em frente, pesquise as muitas incubadoras existentes. Há algumas que atendem ao público em geral, e a uma vasta gama de necessidades de desenvolvimento, enquanto outras optam por especializar-se em certos mercados, de forma a ajudar novas empresas a crescerem juntas com base nos objetivos em comum. Você também pode descobrir incubadoras de negócios procurando a sua agência local para desenvolvimento econômico, ou instituições educacionais na sua região e solicitar que te orientem para que possa seguir pelo caminho certo.

Precisa de um site para atrair novos clientes? Fale conosco!

Compartilhe esse post com seus amigos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Gostaria de Impulsionar seu Negócio?

Crie hoje mesmo seu site ou loja virtual e coloque sua empresa no próximo patamar.

Shopping Basket